Combustível de qualidade é no Posto Potencial,o Posto do Fabinho
Tudo que você precisa para construir,reformar ou ampliar,no Depósito Pereira tem e com estrutura para atender toda a Região Vale do Ivaí
Quando precisar de serviços de Serralheria,então procure quem entende, JR SERALHERIA
O recanto dos amigos também é pesque e pague e pesca esportiva..Bairro 200 alqueires bem pertinho do Rosi Cerqueira.
O material elétrico e para acabamentos da sua construção, você encontra com preço bom na Ivaluz Materiais para Construção
HIGIENIZAÇÃO E MANUTENÇÃO NO AR CONDICIONADO É COM A ACM AR CONDICIONADO
CORAGEM, DETERMINAÇÃO E OUSADIA,ESTA É A MARCA DA FÁBRICA DE MÓVEIS PÔR DO SOL
ANUNCIE AQUI,O RETORNO É GARANTIDO
Gravações de Vídeos e Diagramação

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Mauá da Serra-- Ministério da Saúde Suspende verbas da vigilância Sanitária

Veja a relação dos 48 municipios do PR

Marilândia do Sul e Cambira estão também na lista divulgada pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde suspendeu o repasse de recursos para a vigilância sanitária e vigilância em saúde de 48 municípios paranaenses. Em todo o País, a medida – prevista em portaria assinada pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) publicada na edição de quarta-feira (18) do Diário Oficial da União – atinge mais de 1 mil prefeituras. A suspensão se deve a irregularidades quanto ao cadastro dos serviços de vigilância sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e à informação da produção da vigilância sanitária no Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS).A cidade de Mauá da Serra também está na lista e não receberá mais verbas até regularizar a situação
O repasse, referente às parcelas um a quatro de 2017, foi suspenso para municípios irregulares no monitoramento realizado em 15 de dezembro de 2016. Segundo a portaria, os municípios que foram considerados irregulares estavam: sem cadastro ou considerados “inconsistidos” pelo Serviço Especializado de Vigilância Sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES); e em situação irregular quanto à informação da produção da vigilância sanitária dos meses de junho a outubro de 2016, apresentando três meses consecutivos sem informação no Sistema de Informação Ambulatorial do SUS (SIA/SUS), conforme anexo III da portaria.

Os recursos são destinados a ações de vigilância, promoção, prevenção, controle de doenças e agravos à saúde, além do custeio dos agentes de combate a endemias (ACEs). O envio desses recursos é efetuado mensalmente por meio de transferência do Fundo Nacional de Saúde (FNS) aos Fundos Municipais e Estaduais de Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário