Random Posts

  • DISK REMÉDIOS 996662174.
  • DEPÓSITO PEREIRA
  • Amaizing sunrise moment

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Quem teria sido eleito em 2016 em Borrazópolis com o “distritão”?

Foto/canal 500
Em discussão no Congresso já para as eleições do ano que vem, o “distritão” mudaria pouco a atual composição de vereadores em Borrazópolis se tivesse valendo na eleição de 2016.A alteração seria de apenas uma,sairia o vereador João da Dita que obteve 138 votos 
foto/arquivo pessoal
e entraria o Agrônomo Leandro Cividini que alcançou 171 votos na última eleição −%.
Pelo atual modelo, que leva em consideração o coeficiente partidário, são eleitos os candidatos dentro do partido ou coligação que atinge determinado número de votos e, assim, vai conquistando direito a cadeiras no Parlamento. A nova regra, por outro lado, prevê a eleição dos candidatos mais votados.


Para o cientista político Mário Sérgio Lepre, da PUCPR, o “distritão” tem apenas uma vantagem: “não eleger caroneiros”. Ou seja, o modelo evita o chamado “efeito Tiririca”, em que um único candidato bem votado consegue levar consigo três, quatro, cinco nomes com quantidade pequena de votos. De resto, no entanto, ele vê a regra como extremamente ruim para o ambiente político e eleitoral do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário