Flicker Images

Combustível de qualidade é no Posto Potencial,o Posto do Fabinho
Tudo que você precisa para construir,reformar ou ampliar,no Depósito Pereira tem e com estrutura para atender toda a Região Vale do Ivaí
Quando precisar de serviços de Serralheria,então procure quem entende, JR SERALHERIA
O recanto dos amigos também é pesque e pague e pesca esportiva..Bairro 200 alqueires bem pertinho do Rosi Cerqueira.
O material elétrico e para acabamentos da sua construção, você encontra com preço bom na Ivaluz Materiais para Construção
HIGIENIZAÇÃO E MANUTENÇÃO NO AR CONDICIONADO É COM A ACM AR CONDICIONADO
CORAGEM, DETERMINAÇÃO E OUSADIA,ESTA É A MARCA DA FÁBRICA DE MÓVEIS PÔR DO SOL
ANUNCIE AQUI,O RETORNO É GARANTIDO
Gravações de Vídeos e Diagramação

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Borrazópolis está entre as cidades com risco de surto de Dengue

Do G1
Vinte cidades do Paraná estão com alerta de risco do surto da Dengue,além de Borrazópolis,Grandes Rios também está na lista
Vinte municípios paranaenses dos 368 que fizeram o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) até esta terça-feira (28) têm risco de surto de dengue, zika e chikungunya, conforme a pesquisa.Essas cidades apresentaram índice acima de 4% (quatro ou mais casas infestadas para cada 100 pesquisadas) e demandam ações emergenciais para evitar o aumento (ou surgimento) de casos das doenças.Veja as cidades com índice acima de 4%:Jacarezinho, Paranaguá ,Capanema ,Nova Aurora, Douradina, Santa Helena, São José das Palmeiras ,Guaíra, Amaporã, Lupionópolis, Dois Vizinhos, São Miguel do Iguaçu, Cidade Gaúcha, Londrina, Borrazópolis, Grandes Rios, Campo Mourão, Mamborê, Diamante d’Oeste, Maripá.“Os municípios que apresentaram índices maiores do que quatro devem se precaver. Mesmo que não apresentem registros de casos de doenças transmitidas pelo mosquito, o risco existe e deve ser combatido com a eliminação dos focos”, explica a chefe da Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Ivana Belmonte.Segundo ela, a recomendação para evitar aumento da infestação é não deixar focos de água parada e organizar uma rotina de limpeza semanal das residências e locais de trabalho.Dos municípios que realizaram o LIRAa, que representam 92% do total do estado, 58% apresentaram índices menores que 1 (231 municípios), 29% ficaram entre 1 e 3,99 (117 municípios), e 5% tiveram resultados acima 4 (20 municípios).O resultado abaixo de 1 é considerado fora de perigo (menos de uma casa infestada para cada 100 pesquisadas) e de 1 a 3,9% é estado de alerta (de uma a três casas infestadas para cada 100 pesquisadas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário