quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Polícia De Apucarana apresenta casal que matou homem por seguro

Da TN ONLINE 

O caminhoneiro Sérgio Francisco de Abreu, 53 anos, encontrado morto em novembro do ano passado em Apucarana, tinha um seguro de vida avaliado em R$ 30 mil.A esposa e o amante confessaram o crime

O caminhoneiro Sérgio Francisco de Abreu, 53 anos, encontrado morto em novembro do ano passado em Apucarana, tinha um seguro de vida avaliado em R$ 30 mil. A esposa Cristiane Nascimento de Abreu, e o amante dela André Alves de Mira, foram presos e confessaram o assassinato do motorista. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (17) pelo delegado José Aparecido Jacovós, chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP), durante coletiva.
A vítima foi encontrada carbonizada dentro de um caminhão às margens da rodovia, no Contorno Norte.Inicialmente, a cena era de um acidente provocado por um mal súbito. Entretanto, os investigadores encontraram vários indicativos de crime no local. "Se Abreu tivesse sofrido um enfarto, como coincidentemente haveria um incêndio na sequência? Não obstante, seria muito difícil o laudo indicar a causa da morte, porque o fogo apaga os vestígios. Foi então que decidimos quebrar o sigilo telefônico da esposa da vítima", disse o delegado.Nas conversas interceptadas, a polícia descobriu que a suspeita entrou em contato com o caminhoneiro durante o trajeto dele.
O casal estava separado, porém, não judicialmente. Havia uma rota preestabelecida pela empresa em que Abreu trabalhava, contudo, o motorista mudou o percurso e seguiu para Arapongas, até a casa de Cristiane. Outro número com quem ela falava frequentemente chamou a atenção e a polícia decidiu investigar. "Era o André. Ao puxar os dados dele verificou-se que era ex-presidiário e que inclusive usava tornozeleira eletrônica", contou Jacovós. Foi a partir deste ponto que o quebra cabeça começou a ser montado. A polícia solicitou o mapa de rastreamento do equipamento e descobriu que o rapaz esteve em Apucarana exatamente no dia e local onde o caminhão incendiado foi encontrado."Obviamente a partir daí a polícia já tinha dedução do que teria acontecido e foi solicitada as prisões da mulher e do amante", disse o delegado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário