Curta a nossa página e fique bem informado

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Este ano é bissexto: saiba o que só acontece com quem nasce no dia 29 de fevereiro

Quem nasce neste dia precisa, por lei, registrar o documento nesta data


Resultado de imagem para ano bisexto
Fonte: Banda B
29 de fevereiro pode ser considerado como o dia mais ‘raro’ do nosso calendário, afinal, ocorre apenas uma vez a cada quatro anos. É o caso de 2020 em que haverá a data e cairá num sábado. Este ano não teremos 365 dias, mas sim 366. E quem nasce neste dia não pode mudar a data na certidão do nascimento, sob o risco de cometer uma falsidade ideológica (ver a lei abaixo).

Você já parou para pensar em como é a comemoração do aniversário de quem é nascido na data?

Se comemorar o aniversário já é um dia especial para quase todo mundo, imagine para quem terá muito menos chances de celebrar a data no dia certo. 

Enquanto uma criança de dez anos já comemorou dez vezes seu aniversário na data certa, um nascido em 29 de fevereiro só conseguirá este feito quando chegar aos 40 anos de idade!

Qual a lógica dos anos bissextos?

O ano bissexto foi criado pelos romanos na época do imperador Júlio César para adequar o calendário ao tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol. A translação (volta ao redor do Sol) não é feita em exatos 365 dias, mas sim em 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 46 segundos. Essa fração de tempo é arredondada para seis horas e é compensada no ano bissexto, já que seis horas, em quatro anos, são 24 horas, ou seja, mais um dia.

“Um dia a mais é uma compensação humana para as exigências da natureza, relativa ao movimento de translação da Terra que produz as estações do ano. Convencionou-se o acréscimo de um dia ao mês de fevereiro, sendo o 29º dia, auge do inverno no Hemisfério Norte e do verão no Hemisfério Sul”, explica a jornalista e astróloga Aline Maccari que mantém site na internet para falar de signos, mitologias e até psicologia junguiana.Segundo ela, a década que se inicia com a repetição de dois números (2020) num ano bissexto aumenta a mística e torna o ano “ainda mais exótico”, mas não merece predições negativas. “O ano contendo 366 dias pode ser, para alguns, sinal de mau agouro, por terminar em 66, faltando apenas mais um 6 para que se tenha o número da chamada besta: 666. Uma tolice sem tamanho que não corresponde nem à realidade ao nosso redor, nem à realidade psíquica profunda, a não ser que queiramos reviver as nossas mais obscuras e inúteis superstições”, critica.

O que diz a lei?

Apesar de 29 de fevereiro ser mais episódico que os demais dias do calendário, as pessoas nascidas nesta data devem ter o dia exato na certidão de nascimento, feita a partir da Declaração de Nascido Vivo (DNV), emitida por profissional de saúde responsável pelo acompanhamento da gestação, do parto ou do recém-nascido, inscrito no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES ou no respectivo Conselho profissional.

Conforme a Lei nº 12.662/2012, a DNV deverá conter nome e prenome do indivíduo; sexo, dia, mês, ano, hora e município de nascimento. “Se a data for alterada é falsidade ideológica”, informa Paulo Henrique de Araújo, diretor de registro civil da Associação dos Notários e Registradores do Distrito Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário