quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Procuradoria recorre contra libertação de Richa

A ADPF 444 questiona a constitucionalidade da condução coercitiva para interrogatório em fase de investigação policial.
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, propôs mandado de segurança ao Supremo Tribunal Federal contra decisão do ministro Gilmar Mendes que revoga a prisão provisória do ex-governador do Paraná, Beto Richa, e demais investigados da Operação Rádio Patrulha. A informação é da Agência Brasil.A PGR pede que sejam restabelecidas as ordens de prisão e para que Gilmar Mendes fique impedido de analisar outros pedidos de habeas corpus que tenham como fundamento a Arguição por Descumprimento de Preceitos Fundamentais (ADPF) 444, da qual foi relator. A ADPF 444 questiona a constitucionalidade da condução coercitiva para interrogatório em fase de investigação policial.(Por Fábio Campana)

Nenhum comentário:

Postar um comentário