Delegada confirma que bebê de Arapongas foi estuprada antes de morrer

As investigações apontam que a Sophia foi brutalmente estuprada e tudo indica que o autor dessa barbaridade tenha sido o pai
Em entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira (24) na sede da 22ª Subdivisão Policial (SDP), a delegada Thais Orlandini Pereira (foto) confirmou que a bebê Sophia, de apenas um ano e dois meses foi estuprada antes de ir a óbito na tarde da última terça-feira (18).

“As investigações apontam que a Sophia foi brutalmente estuprada e tudo indica que o autor dessa barbaridade tenha sido o pai, sendo que a mãe e a avó foram coniventes com tal situação", explicou a delegada.

Ainda segundo a responsável pelo caso, qualquer leigo poderia constatar o fato, visto que o ânus da criança estava dilacerado e até seu intestino havia sido rompido, no entanto, um laudo definitivo do Instituto Médico Legal (IML) deve comprovar as suspeitas.

A violência sexual pode ter sido o principal motivo para a morte da bebê.
Orlandini confirmou também que pediu a prorrogação da prisão dos envolvidos (pai, mãe e avó) por mais 30 dias, os quais, por questões de segurança, foram transferidos da carceragem da Cadeia Pública de Arapongas para outra unidade da região.

Por fim, a delegada afirmou ainda que ao que tudo indica, essa não seria a primeira vez a qual Sophia teria sido vítima dos abusos.(Dia a Dia Arapongas)

Postar um comentário

0 Comentários