apoios

Direção Aguinaldo e Rose
AVENIDA MINAS GERAIS APUCARANA
AVENIDA JOSÉ NALINE EM BORRAZÓPOLIS
NO PÁTIO DO POSTO BORRAZÓPOLIS
Do amigo Hélio Vettor em Borrazópolis
A LOJA DO TAVINHO
NA SAÍDA PARA FAXINAL
DESDE 1963 JUNTO COM VOCÊ
ENTREGAS E ORÇAMENTOS PARA TODO O VALE DO IVAÍ
PERFUMES DA NATURA
DIREÇÃO DO TIAGO E CARLA
ESTE PRODUTO VOCÊ ENCONTRA NA AGRÍCOLA VASSOLER
AO LADO DO HOSPITAL MUNICIPAL
DIREÇÃO DO AMIGO WESLEY E CAROL
EM FRENTE AO SICREDI
QUALIDADE,BOM PREÇO E HONESTIDADE
NA SAÍDA PARA KALORÉ
CARROS PERICIADOS E DE PROCEDÊNCIA

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Apreensão de celulares e bebidas que seriam entregues a detentos, em Apucarana

Além dos celulares, tentaram entregar aos presos 18 garrafas de whisky
Foto: Reprodução/15º Ciretran
Foto: Reprodução/15º Ciretran
Fonte: TnOnline!

A Polícia Civil de Apucarana confirmou na manhã desta quarta-feira (21), que foram encontrados 23 celulares e 18 garrafas de whisky que seriam entregues aos detentos do minipresídio. Chama atenção que parte dos aparelhos foram encontrados no pátio da 15ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), localizada ao lado da cadeia. 
Conforme o delegado da 17ª Subdivisão Policial (SDP) Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, os autores invadiram o pátio da Ciretran e jogaram os objetos no telhado do minipresídio com auxílio de uma escada, abandonada ao lado do muro. 
"O agentes perceberam uma movimentação suspeita dos presos no final de semana. A Polícia Civil foi chamada e encontramos alguns aparelhos no teto da cadeia. Fizemos uma vistoria e percebemos que os celulares foram jogados do pátio do Detran. Tinha até uma escada para facilitar o acesso de cima da cadeia", informa. 
O delegado ainda disse que tentaram entregar aos presos 18 garrafas de whisky, de 250 ml cada. "Conversamos com o Detran que já está providenciando um vigia noturno. Assim vai evitar que o pátio do órgão seja usado. Os agentes e a polícia estão atentos e impedindo que esses objetos entrem na cadeia", diz o delegado. 
A polícia agora investiga o caso para tentar identificar a autoria. "Vamos identificar quem são essas pessoas e proceder contra eles na forma da lei," afirma o delegado. 
O chefe da 15ª Ciretran Fernando Garcia Algarte, estava na unidade quando os celulares foram encontrados. De acordo com ele, o fato aconteceu entre a noite de sexta-feira (17) e madrugada de sábado (18). Os aparelhos estavam no chão, embrulhados em várias camadas de papel e plástico, amarrados com fio de nylon. "Tomamos as medidas cabíveis e avisamos a polícia que imediatamente recolheu os celulares", comenta. 
Segundo ele, a polícia solicitou as imagens gravadas pelas câmeras de segurança, no período entre as 23h e 8h, na tentativa de identificar a autoria. "Estou providenciando a solicitação que deverá ser encaminhada à central, em Curitiba", afirma Algarte, acrescentando que a vigilância noturna do prédio será reforçada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário