Homem é detido em Rosário do Ivaí por assediar adolescente

O suspeito relatou que apenas teria conversado com uma adolescente na praça central

Policiais militares em patrulhamento no município de Rosário do Ivaí foram abordados por populares relatando que uma adolescente estava na Praça Central, chorando e dizendo que teria sofrido assédio sexual. Imediatamente os policiais foram ao local e localizaram a vítima que informou que o autor estava de boné e camisa azul, e apontou o mesmo à equipe.O suspeito estava colocando o capacete para montar na garupa de uma motocicleta estacionada na Rua Cornélio Procópio. No momento da abordagem foram identificados dois homens sendo que o segundo, esse apontado como autor pela adolescente, após a busca pessoal nada de ilícito foi localizado com ambos.A equipe indagou ambos sobre o que foi relatado pela vítima. O primeiro abordado disse não ter presenciado nada e daria apenas uma carona para o outro masculino para o Distrito de Campineiro do Sul. O suspeito relatou que apenas teria conversado com uma adolescente na praça central.A sós com as conselheiras tutelares, a adolescente deu detalhes sobre o fato. Ela disse que estava sentada na mureta da praça próximo a igreja matriz mexendo em seu celular, quando o homem se sentou ao lado e perguntou seu nome e se teria namorado, que foi respondido apenas que teria namorado. A vítima afirmou às conselheiras que teria dito para que ele fosse embora, porém isso não ocorreu, e em ato contínuo o autor colocou a mão em seu joelho esquerdo e subiu tocando suas partes intimas. Nesse momento ela se levantou e saiu correndo, já chorando e muito assustada, sendo amparada por populares.Diante disso, foi dado voz de prisão ao autor, e o encaminhou até o destacamento para o registro do boletim de ocorrência, ambas as partes foram submetidas ao exame de lesão corporal no Hospital Municipal de Rosário do Ivaí.Posteriormente a equipe encaminhou o suspeito para a 53ª Delegacia de Polícia Civil de Faxinal para as providências. A vítima foi acompanhada das conselheiras tutelares, sua avó materna a qual é responsável pela mesma, no veículo do Conselho Tutelar até a Delegacia de Polícia Civil.

Postar um comentário

0 Comentários