Pesquisar reportagens aqui




Giro de notícias03/06


Rio Branco do Ivaí-Homem foi pescar e morreu afogado

Na noite de quinta-feira (2), a equipe de serviço da Polícia Militar (PM) foi chamada ao município de Rio Branco do Ivaí, para atendimento a uma situação de afogamento.  Conforme o boletim de ocorrência, na cidade a guarnição fez contato com populares que se encontravam na rua próximo a um bar. Eles indicaram onde seria o local, mas disseram ser de difícil acesso e não souberam explicar exatamente como chegar até o rio.  Passado algum tempo chegou até a equipe um senhor que relatou que estava junto pescando quando seu colega pulou no rio e desapareceu.   Os policiais também foram informados que os próprios familiares por conta própria teriam encontrado o corpo e levado ao Hospital Municipal.

Polícia retira corpo de velório em Jardim Alegre

A Polícia Civil interrompeu nesta quinta-feira (2) em  Jardim Alegre , no norte do Paraná, um velório que era realizada no Clube dos Escoteiros para remover o corpo de Crisio Espírito Santo, de 69 anos, conhecido como Baitaca. O corpo do idoso foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ivaiporã, onde será submetido a exames. Inicialmente, a informação era que o idoso teria falecido em decorrência de morte natural.A retirada do corpo causou comoção entre familiares que acompanhavam o velório. Após a remoção do corpo, circulou a informação que o caso era tratado como suspeita de envenenamento.

PC e MP cumprem mandados contra servidor público de Faxinal

O Ministério Público do Paraná e a Polícia Civil, deflagraram nesta quinta-feira, 2 de junho, a Operação Casa de Campo, que apura crimes de corrupção no âmbito da prefeitura de Faxinal, no Norte Central do estado. O alvo da investigação é um servidor municipal, chefe do Departamento da Divisão de Urbanismo. Foram cumpridas três ordens de busca e apreensão.Pelo MPPR o trabalho é conduzido pela Promotoria de Justiça de Faxinal e na PC pela Divisão de Combate a Corrupção (Deccor). Conforme já apurado, o servidor teria exigido valores de pessoas que estão comprando terrenos em um loteamento clandestino na cidade, prometendo uma suposta regularização do imóvel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...