Roberto Jefferson é preso no Rio de Janeiro após atirar na PF

O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou na noite deste domingo (23) que o ex-deputado Roberto Jefferson se rendeu à Polícia Federal. Ele resistiu à prisão na manhã deste domingo quando policiais federais estiveram em sua casa e disparou contra os agentes que tentaram prendê-lo.

Depois do episódio da manhã, o ministro Alexandre de Moraes determinou nova prisão em flagrante de Roberto Jefferson por suspeita de tentativa de homicídio dos dois policiais federais como reação à ordem de prisão anterior.

O ministro citou relatório da Polícia Federal (PF) e o vídeo do próprio Jefferson, em que ele admite ter atirado contra os policiais federais. O ex-deputado também lançou uma granada na direção dos agentes.

Moraes ainda afirmou que “qualquer autoridade” que agisse a para retardar a prisão pela PF estaria sujeita a enquadramento por crime de prevaricação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário