Polícia prende índios suspeitos de matar jovem indígena em Manoel Ribas

Três indígenas foram presos nesta quinta-feira (1º) pela Polícia Civil do Paraná (PCPR), em Manoel Ribas, durante cumprimento de sete mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão temporária na Aldeia Indígena Ivaí. Os mandados se deram em virtude de um assassinato de uma jovem indígena, de 21 anos, ocorrido no dia 12 de maio de 2022, com requintes de crueldade.

Desde o início, os suspeitos obrigavam os demais indígenas a dificultar as investigações, partindo para cima das equipes policiais, principalmente devido à suspeita do cacique estar envolvido. Como resultado da operação, três indígenas, inclusive o cacique, foram presos na aldeia, dois indígenas foram presos em Maringá, com apoio de uma equipe da PCPR daquela cidade, e um indígena está foragido. As buscas resultaram na apreensão dos celulares dos suspeitos.

O caso 

A Polícia Militar (PM) foi chamada na madrugada do dia 12 de maio, por volta das 00h40, após uma indígena ser encontrada morta na Aldeia Indígena Ivaí, em Manoel Ribas. Conforme o boletim de ocorrência, o cacique informou ao hospital municipal que um “policial” da comunidade encontrou a vítima morta, com marcas de violência e violência sexual.

Ao ir até o local, a PM acionou a Polícia Civil e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sendo que foi constatado que a mulher já estava morta há algumas horas e com diversos ferimentos. As equipes estiveram presentes e o Instituto Médico-Legal (IML) recolheu o corpo e encaminhou até Ivaiporã. 

Diante do fatos, os procedimentos cabíveis foram feitos e os policiais realizaram um patrulhamento, mas o autor não foi encontrado.(Fonte:Tn Online)

Nenhum comentário:

Postar um comentário